na cidade

Na Figueira da Foz, há um festival que junta surf, arte, música e gastronomia

"Gliding Barnacles" tem início na quarta-feira, 6 de setembro, e decorre até domingo na Praia do Cabedelo.
Sofás no paredão são uma das marcas do evento.

Os icónicos sofás na praia são uma das principais marcas do festival “Gliding Barnacles” que arranca esta quarta-feira, 6 de setembro, na Praia do Cabedelo da Figueira da Foz. Durante cinco dias, o evento promovido pela Associação + Surf assinala este ano a sua 10.ª edição. Para assinalar este marco, estão previstas algumas novidades.

Uma delas passa pela colocação de uma centena de sofás ao longo do paredão junto ao mar para, dessa forma, dar as boas-vindas aos participantes. Neste tributo ao surf, arte e música, estão previstos convidados de todo o mundo. Surfistas como Clovis Donizetti, Kai Ellice-Flint, Ambre Victoire e Justine Mauvin são apenas alguns dos praticantes desta modalidade que vão marcar presença neste festival.

Durante cinco dias, todos os participantes vão demonstrar, em regime livre, o seu estilo, criatividade e inovação, não havendo lugar para critérios como quantidade de ondas ou manobras como normalmente acontece em competições da modalidade. “Trata-se de assumir um formato diferente de qualquer outro a nível internacional, em que a modalidade não é encarada como um desporto de competição, mas sim como uma expressão criativa e artística”, referiu Eurico Gonçalves.

Este ano, a programação transcende o areal e o hangar onde as últimas edições têm acontecido, com a entrada em cena de um antigo armazém de mecânica naval entretanto recuperado, que faz crescer o evento e o número de palcos. Para Eurico Gonçalves, este é “um ano especial, que vai ser muito à volta de celebrar as últimas edições”. “Ter os olhos postos no futuro, mas a refletir e a celebrar o passado. Acho que é essa a ideia do programa que organizamos”, realçou.

Segundo o presidente da Associação +Surf, “são dez anos de muita aprendizagem, mas principalmente de muita vontade de partilhar o que a região e o País têm de melhor”, ao mesmo tempo que salientou que o conceito de partilha “foi e continua a ser a força motriz do Gliding Barnacles”. “Um dos aspetos mais recompensadores das últimas edições tem sido ver as colaborações e sinergias que se criam entre artistas que, na sua diferença, se complementam. Queremos ser ponto de encontro para todos aqueles que veem o surf como uma forma de estar e a cultura como um modo de vida”, sublinhou Eurico Gonçalves.

As sessões de modelagem ao vivo na Praia do Cabedelo voltam a realizar-se pelo segundo ano consecutivo, com a presença de figuras icónicas do surf nacional e internacional, como Diogo Appleton, Robin Kegel e Nico Wavegliders, que vão demonstrar ao vivo a sua experiência e técnica no design e construção de pranchas.

O Gliding Barnacles conta ainda com artistas musicais nacionais e internacionais, numa mistura de bandas emergentes de vários estilos, em que se destacam Du Nothing, 5.ª Punkada, Birds Are Indie, Wipeout Beat, Jasmim, Manteau e Conferência Inferno, “numa programação verdadeiramente eclética que está intimamente ligada à heterogeneidade do público visitante”.

Para completar a tríplice (surf, música e arte), o evento promove ainda um “hub criativo” na Praia do Cabedelo, com uma série de residências artísticas em diversos formatos (intervenção em murais, construção de pranchas, serigrafia, tatuagem, artesanato, pintura, escultura, design, exposições, olaria, entre outros).

A organização convidou artistas e artesãos locais, nacionais e internacionais, estando confirmadas as presenças de nomes como David Carson, Mantraste, Filipo Fiumani, Cecile Mestellan, Pandora Decoster e João Catarino, para intervirem “de forma inovadora e disruptiva, em tempo real, dentro e fora do espaço do evento”.

A gastronomia vai continuar a ter lugar de destaque com o “Street Food Market” (mercado da comida de rua), com a presença de cerca de 15 projetos locais emergentes (Akaza Sushi, Gelataria Cosi, Miguel Moura Meneses).

Carregue na galeria e conheça alguns dos eventos previstos para este festival.

MAIS HISTÓRIAS DE COIMBRA

AGENDA