fit

A iniciativa fit que nos levou até aos trilhos mais bonitos e com direito a cascatas

A Hike Land foi a grande vencedora dos Prémios NiC 2023. Saiba tudo sobre a empresa de animação turística.
Uma das paisagens mais bonitas do País.

Durante o último ano, o que não tem faltado no distrito de Coimbra são atividades desportivas. As propostas vão desde natação, caminhadas, corridas e até provas mais exigentes. Uma coisa é certa: todas as iniciativas são perfeitas para os amantes de desporto e adrenalina.

Se esteve atento às notícias da New in Coimbra da última semana, sabe que esteve a decorrer a votação dos Prémios NiC, até 25 de dezembro. O objetivo é distinguir as melhores novidades e aberturas do mundo do lifestyle, de acordo com a opinião dos nossos leitores.

Na categoria de Melhor iniciativa fit estiveram cinco propostas a votos: as promoções do Holmes Place, Hike Land, domingos no Parque da Mealhada, Fit Sénior e o Soul Fitness Zona 231. O Hike Land alcançou o primeiro lugar, com 29 por cento dos votos. Esta é uma empresa de animação turística, que se dedica à exploração das zonas mais desconhecidas e selvagens de Portugal. O objetivo é “mostrar aos participantes os locais mais belos, garantindo um vasto conhecimento do terreno e das áreas abrangidas pelos programas e atividades”, sublinha a empresa no site.

A Hike Land nasceu da ideia de que caminhar é “uma das coisas mais importantes que podemos fazer”. O objetivo é levar todo o conhecimento até aos clientes sobre os ambientes naturais e habitats. Devido a este lema, apostam na consciencialização para a proteção e conservação do património natural e cultural.

Este ano, destaca-se a caminhada pelas praias de Murtinheira e de Quiaios até à Serra da Boa Viagem. O percurso decorreu nos passadiços renovados e os participantes até encontraram uma cascata no interior da serra.

A empresa também organizou um dos trilhos mais belos do País, que seguiu em direção à Serra do Açor. A caminhada partiu da Aldeia de Xisto da Benfeita até à idílica Cascata da Fraga da Pena.

Foram percorridos os antigos caminhos rurais, que ligavam as aldeias da região, ao mesmo tempo que se contemplaram as cascatas formadas pelo desgaste da água na superfície xistosa da Serra do Açor, sempre rodeados de uma vegetação verdejante. No entanto, foi apenas após a Aldeia do Sardal, que se alcançou o ponto alto da caminhada. Ao entrar em plena Mata da Margaraça, os participantes conseguiram ver uma das cascatas mais impressionantes do País: a Fraga da Pena. 

 
 

MAIS HISTÓRIAS DE COIMBRA

AGENDA