cultura

Porta dos Fundos e Inês Aires Pereira regressam a Coimbra em julho

O famoso teatro de improviso chega à cidade no dia 25, pelas 21h30. Os bilhetes já estão disponíveis online.
Créditos de imagem: Raquel Pellicano

Depois do grande sucesso de bilheteiras das últimas cinco temporadas, o Porta dos Fundos está de volta a Portugal com o espetáculo “Portátil”. Desta vez, conta com Inês Aires Pereira como uma parte integrante do elenco por toda a digressão. Este ano, a peça passa pelo Porto, Braga, Leiria e Coimbra. 

O espetáculo está marcado para o dia 25 de julho, quinta-feira, no Convento São Francisco, às 21h30. Cada sessão começa a partir de uma entrevista com um convidado da plateia, que dá origem à peça “inteiramente improvisada, com uma narrativa estruturada”, pode ler-se na sinopse. Os bilhetes já estão disponíveis online. Custam 24€ para a 2.ª plateia e balcão e 26€ para as cadeiras de orquestra e 1.ª plateia.

Durante pouco mais de uma hora, assiste-se à recriação de uma história contada por alguém do público, onde são abordados temas como o nascimento, as relações com o pai e a mãe, a infância, adolescência, medos e sonhos. Por isso, em cada data, o espetáculo será diferente. 

O “Portátil” parte de um lugar de “invenção, de desdobramento, desenvolvimento dos atores e cumplicidade com a plateia”, além dos espectadores terem a oportunidade de testemunhar o processo criativo, ao vivo. O resultado é uma abordagem de diversos registos e muita comédia, que tem conquistado o público português.

O espetáculo é uma criação do coletivo Porta dos Fundos, com encenação de Bárbara Duvivier. O elenco conta com os atores Gregorio Duvivier, João Vicente de Castro e Gustavo Miranda e com o músico e sonoplasta, Andrés Giraldo.

O projeto Porta dos Fundos começou no YouTube, em 2012. Anos mais tarde, foi considerado o maior canal de comédia do mundo. Em 2019, a produtora ganhou um Emmy Internacional de Comédia, em 2019, pelo polémico Especial de Natal criado para a Netflix. Em apenas dez anos, o Porta dos Fundos tornou-se uma referência no mundo do entretenimento pela sátira comportamental e críticas sociais e políticas. 

MAIS HISTÓRIAS DE COIMBRA

AGENDA