Powered by CIM|RC

cultura

Os “Novos Monólogos da Vagina” vão estar em Coimbra para falar do universo feminino

Desta vez, a produção da Yellow Star Company terá Joana Amaral Dias, Maria Sampaio e Sofia Baessa no elenco.
Está quase a chegar.

Há uns anos, o nome “Monólogos da Vagina” podia ser considerado provocador, mas após estar algum tempo em cena, já ninguém estranha. O sucesso das conversas íntimas entre mulheres continua a ser estrondoso e a prova disso é o regresso da peça às salas de espetáculo por todo o País. Os “Novos Monólogos da Vagina” vão estar em cena no grande auditório do Convento São Francisco, em Coimbra, no dia 8 de março, sexta-feira.

27 anos depois da sua publicação, a obra da norte-americana Eve Ensler continua a ser bastante relevante para a atualidade. Em Portugal, a peça estreou-se em 2001, no Casino Estoril com a atriz Guida Maria. Depois disso, voltou às salas, em 2009, com Ana Brito e Cunha e São José Correia. Mais recentemente, entre 2019 e 2020, regressou com Joana Pais de Brito, Paula Neves e Júlia Pinheiro. 

O espetáculo é composto por vários textos pequenos e monólogos, que abordam a experiência feminina. Os temas passam pelo sexo, prostituição, imagem corporal, menstruação, nascimento, orgasmo, entre outros assuntos que são considerados tabu na sociedade atual. “Um tema recorrente em toda a peça é a vagina como uma ferramenta de capacitação feminina e a personificação máxima da individualidade”, pode ler-se na sinopse do espetáculo. 

A produção estará a cargo da Yellow Star Company, que apresenta estes “Novos Monólogos da Vagina”, com novos textos e elenco. Desta vez, podemos contar com a participação de Joana Amaral Dias, Maria Sampaio e Sofia Baessa, com encenação de Paulo Sousa Costa.

Todos os anos, há uma preocupação em abordar um tema importante da atualidade. Em 2003, foi retratado o sofrimento das mulheres no Afeganistão sob o domínio dos talibãs. No ano seguinte, o tema esteve diretamente ligado à identidade de género. São caracterizadas como “histórias divertidas, cruas e reais que desvendam um pouco mais do desconcertante universo feminino”.

Os bilhetes estão disponíveis online. A lotação já esgotou para os lugares de balcão. Ainda tem disponíveis as cadeiras de orquestra por 20€, primeira plateia por 20€ e segunda plateia por 18€.

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by 𝕐𝕖𝕝𝕝𝕠𝕨 𝕊𝕥𝕒𝕣 ℂ𝕠𝕞𝕡𝕒𝕟𝕪 (@yellowstarcompany)

MAIS HISTÓRIAS DE COIMBRA

AGENDA