cultura

Luísa Sobral, Black Mamba e Diogo Piçarra: tudo o que pode ver no Convento São Francisco até final do ano

Bailado "Quebra-Nozes" é o destaque para a dança. Concerto do Coro das Mulheres da Fábrica já se encontra esgotado.
Os Black Mamba vão tocar no Grande Auditório dia 17 de novembro.

Coimbra é uma cidade bastante conhecida pela sua oferta cultural e musical. Por essa razão, a New in Coimbra dá a conhecer a programação do Convento São Francisco, que se encontra prevista até ao final de 2023. Muita arte, música, teatro e conversas vão marcar presença nos espaços deste equipamento, até o ano civil terminar.

Além do festival MATE, evento de destaque promovido pela CIM-RC e o Jazz ao Centro Clube, marcado para os dias 21 a 24 de outubro, o CSF vai acolher o Fórum Esfera(s), organizado pela Universidade de Coimbra. O evento vai decorrer entre os dias 27 e 28 de outubro e pretende “estimular e desenvolver a reflexão, o diálogo e a formação, em torno de temáticas relacionadas com o setor cultural, a sustentabilidade e a responsabilidade social das novas gerações”.

Os mais pequenos também têm um espaço na programação do CSF, com um concerto para bebés no dia 12 de novembro, que vai contar com a participação da cantora Luísa Sobral. Da mesma forma, o grupo musical The Black Mamba vai subir ao Grande Auditório num concerto marcado para o dia 17 de novembro, às 21h30.

Por sua vez, Diogo Piçarra marcará presença no dia 24 de novembro, também às 21h30, no CSF. O maestro Rui Massena vai subir, por sua vez, ao palco do CSF no dia 26 de novembro, às 17 horas, para um concerto inserido na sua tour de 2023, intitulada “Rui Massena — Ensamble Tour”.

Ainda em estreia absoluta para o mundo, o Coro das Mulheres da Fábrica, sob a orientação de Vânia Couto, vai apresentar o espetáculo “Baixo-Raso-Riba”. O concerto do projeto coral do Atelier A Fábrica está marcado para dia 25 de novembro na Sala D. Afonso Henriques e os bilhetes já se encontram esgotados. A dupla de pianistas composta por Filipe Gouveia Melo e Filipe Raposo vão também trazer o espetáculo “Carta Branca… A Duas Mãos”, no dia 3 de dezembro.

O teatro também tem o seu momento de glória no programa do CSF. A pensar nos miúdos, vai estar em cena a peça “Uma Ideia de Justiça”, nos dias 19 e 20 de novembro, por volta das 16 horas, que vai abordar de forma pedagógica questões como a igualdade, a diversidade e a escolha. O espetáculo “Todas as Coisas Extraordinárias”, com a participação de Joana Pupo, vai estar em cena no dia 28 de novembro, às 10 horas e às 14h30, bem como no dia 29 de novembro, com uma sessão às 10 horas e outra, às 21h30.

A Companhia Paulo Ribeiro, conhecida pela aposta na dança contemporânea vai também realizar um espetáculo no dia 15 de dezembro, intitulado “Sem um Nós Não Pode Haver Voz”. Ainda a nível da dança, o destaque vai para a produção do bailado “Quebra-Nozes”, do compositor russo Tchaikovsky, a ser apresentado na época natalícia, no dia 21 de dezembro, numa produção coorganizada pela Orquestra Clássica do Centro e a Associação 8 Tempos.

Os ciclos de conversa Café Curto vão continuar a decorrer, todas as terças-feiras no Café-Concerto, às 19h30. O CSF vai manter as visitas guiadas aos seus espaços, designadas por “30 Metros” e “Por Um Fio”. Para participar das visitas, é necessária inscrição prévia na bilheteira do CSF. Os ingressos para os concertos podem ser comprados fisicamente na bilheteira do CSF ou online.

MAIS HISTÓRIAS DE COIMBRA

AGENDA