cultura

Concerto no Convento São Francisco marca regresso às origens do Cordis

Projeto nasce da ideia de entrelaçar os instrumentos de Paulo Figueiredo (piano) e Bruno Costa (guitarra portuguesa).
Paulo Figueiredo e Bruno Costa.

Em 2005, a música de Coimbra ganhou uma nova sonoridade. A união do piano de Paulo Figueiredo à guitarra portuguesa de Bruno Costa deu origem ao grupo Cordis e permitiu revolucionar este tipo de música. A partir de então, foi possível demonstrar que era possível mostrar a sua versatilidade e, como se veio a provar ao longo da carreira do grupo, a introduzir um conjunto renovado de vozes nacionais.

Três anos depois da sua criação, o Cordis publicou o seu primeiro disco. “Cordis piano e guitarra portuguesa” foi apresentado em Coimbra e contou com apresentações ao vivo por todo o País, esgotando a primeira edição. Seguiu-se uma segunda edição do CD, melhorada aos níveis gráfico e estético, e um concerto com a participação de vários músicos convidados, que exibia as potencialidades artísticas que este género encerra e que ditaria o percurso do grupo.

O ano de 2011 foi marcado por diversos concertos, bem como por um minucioso trabalho de produção musical do segundo disco. A apresentação pública de “Cordis 2” aconteceu a 30 de setembro de 2011, no Teatro Académico Gil Vicente, em Coimbra. O concerto de lançamento do CD contou com a participação dos músicos convidados que colaboraram na edição deste novo trabalho de piano e guitarra portuguesa.

Desde então têm mostrado o seu trabalho feito de arrojo, iniciativa, criatividade e intimismo, não só patente nos diferentes formatos com que chega ao público – em puro dueto ou com convidados – mas também nos diversos eventos e parcerias a que se associa. Em 2013, o Cordis produziu o primeiro DVD, gravado ao vivo em setembro de 2011, no Teatro Académico de Gil Vicente. No ano de 2015, saiu o “Terceiro” – um álbum exclusivamente de originais, acompanhados pelo quarteto de cordas Arabesco. Só cinco anos depois é que foi publicado o quarto trabalho intitulado “Reflexo” que contou com concertos a solo (piano e guitarra) e com parcerias de luxo (Cuca Roseta, Tiago Bettencourt e António Zambujo).

Para assinalar os 15 anos da edição do disco inaugural da carreira, o Cordis vai realizar um concerto no dia 30 de setembro às 21h30 no Grande Auditório do Convento São Francisco em Coimbra. “Será uma emocionante viagem pelo seu já vasto repertório, com paragens inevitáveis nos momentos mais marcantes do seu percurso”, garante o grupo.

Com versões de peças de reconhecidos compositores de Coimbra como Artur e Carlos Paredes, António Portugal, Francisco Martins ou Jorge Gomes (primeiros trabalhos) até aos originais do Cordis (terceiro e quarto álbuns), “este concerto comemorativo é uma excelente oportunidade para os seguidores recordarem temas antigos e recentes. É também uma fantástica ocasião para todos os restantes conhecerem melhor este casamento singular entre o piano e a guitarra”, referem Paulo Figueiredo e Bruno Costa.

Os bilhetes estão disponíveis no Convento São Francisco, BOL e outros locais habituais. Custam 15€.

MAIS HISTÓRIAS DE COIMBRA

AGENDA