cultura

As melhores atividades deste verão são na vila termal do Luso

Programa inclui música, teatro, exposições, Feira do Mel, do Pão e Doçaria Tradicional e as comemorações da Batalha do Bussaco.
Termas funcionam durante todo o ano.

No Luso, concelho da Mealhada, existem muitas propostas de animação para os meses de verão. Depois de conhecer as potencialidades das termas locais, cuja água apresenta uma baixa mineralização, considerada hipossalina, o objetivo é que os visitantes tenham acesso a um conjunto de atividades que façam com que fiquem mais tempo na vila.

A primeira proposta tem lugar já este fim de semana (14 e 15 de julho) com a realização da sexta edição do Meajazz — Festival de Jazz da Mealhada. Com a curadoria de Pedro Galhoz, irão atuar no Lago do Luso nomes como Carmen Souza ou Kiko & the Refugees, Mad Nomad e Jonh Wolf. O festival conta ainda com a atuação do grupo Spice Jam e da animação de rua pelo grupo “Sons do Mondego”. 

A 21 de julho, e quase numa extensão do festival, é a vez de Álvaro Cortez, pioneiro da percussão, em dois registos diferentes: numa masterclass dirigida aos músicos do concelho (entre as 15 e as 18 horas), e depois em formato de concerto, numa parceria com a PjB Music Management, a partir das 21h30. Vencedor de 19 prémios nacionais e internacionais, como Universal Marimba Competition, é aplaudido pelos seus atributos sonoros e técnicos, combinando a técnica meticulosa e a inteligência musical. Neste concerto a solo, traz um programa eclético, dinâmico e virtuoso. 

O talentoso Noiserv, multi-instrumentista a quem já chamaram “o homem orquestra”, sobe ao mesmo palco, no Parque do Lago do Luso, a 22 de julho. Depois do bem sucedido disco de estreia “One hundred miles from thoughtlessness” [2008], o EP “A day in the day of the days” [2010], o álbum “Almost Visible Orchestra”, que foi distinguido como melhor disco de 2013 pela Sociedade Portuguesa de Autores, Noiserv regressou em 2020 às edições discográficas com um trabalho escrito inteiramente em português. “Uma Palavra Começada Por N” assume um tom mais confessional que os registos anteriores e aproxima-se ainda mais do ouvinte através da sonoridade que sempre o caracterizou aliada à sua língua materna.

O final do mês, 28 e 29 de julho, está reservado à segunda edição do Bussaco Classical Fest — Festival de Canto Lírico. Com a chancela da Orquestra Clássica do Centro e de cantores do Festival de Mascagni (Itália), a edição deste ano com início às 21 horas prestará tributo a Maria Callas, no primeiro dia, destacando-se, no segundo dia, a harpa de Beatriz Cortesão e a soprano Regina Freire, sob a direção do maestro Sergio Alapont. A entrada em todos os concertos do mês de julho é gratuita.

Em agosto, o destaque vai para a Feira do Mel e do Pão, de 12 a 15 de agosto, um certame que junta os melhores produtos endógenos — o mel e o pão — numa feira que inclui ainda artesanato e muita animação na Alameda do Casino, desde a imponência das filarmónicas aos ritmos de Miguel Silva, à animação de rua e ao teatro. A história da Feira do Mel e do Pão remonta a 1983 quando um grupo de produtores locais de pão e mel decidiu organizar um evento para promover os seus produtos e celebrar a tradição da região. Desde então, a feira cresceu em popularidade e tornou-se um evento importante para a comunidade local e para visitantes de outras regiões de Portugal.

Durante a feira, os visitantes têm a oportunidade de experimentar o pão e o mel produzidos pelos produtores locais, bem como outros produtos regionais, como queijos, vinhos e doces. Também há atividades para miúdos, apresentações musicais e outras propostas culturais.

Em setembro, assinala-se mais um aniversário da Batalha do Bussaco com a realização da Feira Peninsular, entre os dias 23 e 24 de setembro. As comemorações oficiais contam com a organização do Exército Português, a 27 de setembro, realizando-se na noite anterior o concerto da Orquestra Ligeira do Exército.

MAIS HISTÓRIAS DE COIMBRA

AGENDA