compras

A febre dos laços chegou à Jacarandá: está aí a nova coleção da marca conimbricense

O primeiro dia da primavera, 20 de março, foi escolhido para marcar mais um lançamento repleto de "feminilidade" e "delicadeza".
Já está disponível.

Antes da pandemia de Covid-19, Sílvia Ramalho Silva tinha o objetivo pessoal de apostar numa marca própria. Até então, tinha confecionado os figurinos para companhias de teatros e chegou a vestir diversas personalidades conhecidas para revistas e eventos. “Este percurso permitiu-me ter contacto com várias marcas portuguesas e era um sonho ver as peças e todo o processo de criação”, explica a designer de moda de 28 anos.

O projeto Jacarandá só saiu do papel em 2020. O nome curioso surgiu quase imediatamente, assim que Sílvia decidiu que queria lançar a marca. Jacarandá é uma árvore nativa da América do Sul, conhecida pelas folhas e flores lilases. “Para mim, o nome teria de representar tanto o processo criativo das peças, como a sustentabilidade. As folhas peculiares dão-lhe um ar único e, por isso, achei que fizesse todo o sentido”, salienta.

O ambiente sempre foi a primeira preocupação da marca, uma vez que a moda é um dos maiores poluentes do mundo e as constantes coleções e as microtendências os principais problemas. “Queríamos criar algo diferente e com um impacto positivo no planeta”, explica.

Por isso, a marca utiliza o chamado dead stock, ou seja, as sobras de tecido deixadas nas fábricas são reaproveitadas, em vez de irem para o lixo. “É importante salientar que, durante este processo, todos os tecidos sofrem uma avaliação rigorosa e as fábricas com quem trabalhamos possuem certificados ecológicos”, reforça.

A Jacarandá também utiliza tecidos reciclados aproveitados para criar personalizações e padrões. “Esta foi a forma mais eficiente de unir a moda à preocupação ambiental”, acrescenta ainda. Esta aposta torna cada peça única e especial. “Como dependemos do dead stock presente, nem sempre é possível repor as peças e estas tornam-se sempre produções limitadas”, salienta.

“A sustentabilidade na moda está associada, por vezes, a designs mais aborrecidos ou sem cor. Nesse sentido, o que tentamos fazer é precisamente dar brilho e cor às peças”. A marca opta, assim, pela produção local em pequenas quantidades.

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Jacarandá (@jacaranda_sustainablefashion)

Com essa preocupação em mente, a Jacarandá lança apenas duas coleções por ano, mas nenhuma das anteriores deixa de ser produzida. “Só terminamos com as peças quando já não conseguimos produzir nem encontrar os tecidos”. No entanto, os moldes dos artigos mais vendidos e pedidos são sempre aproveitados e criadas peças semelhantes.

“Tentamos não trabalhar a pensar nas estações, as coleções acabam por ter um pouco de tudo”. Cada lançamento conta uma história que pode ser inspirada num filme ou até mesmo uma viagem.

A mais recente coleção Laços foi lançada no primeiro dia de primavera, 20 de março. “Inspirei-me nos anos 50 e 60 e tornou-se numa coleção romântica e com muita cor”, afirma a designer. É composta por dez peças e transporta-nos para os climas mais quentes, com um toque delicado e feminino. Pela primeira vez, Sílvia experimentou adotar modelos mais abertos, através de “peças clássicas desconstruídas”.

Tal como o nome indica, a grande aposta desta coleção são os laços. Estão incorporados de diferentes formas para que possam ter efeitos distintos. Pode encontrar este elemento nas alças, nas costas e ainda nas mangas. Os laços remontam para a estética “coquette” é são uma das tendências da nova estação. Ninguém fica indiferente e o fenómeno continua a fazer sucesso no TikTok, onde a hashtag referente ao estilo já soma mais de 18 mil milhões de visualizações.

Todas as peças estão disponíveis online, as entregas são gratuitas e chegam até si em apenas dois dias úteis. As devoluções são gratuitas nos primeiros 15 dias após a receção do artigo. Relativamente às novidades, os preços rondam os 79€ e 184€.

Carregue na galeria para conhecer a nova coleção Laços da marca conimbricense Jacarandá.

 
 

MAIS HISTÓRIAS DE COIMBRA

AGENDA