comida

Whirl Pot: o novo restaurante chinês ao estilo all you can eat do centro de Coimbra

Abriu no dia 4 de março e promete uma experiência única. A New in Coimbra foi testar e conta-lhe tudo.
A novidade da cidade.

A família de Tiago Chen seguiu o exemplo de centenas de pessoas que decidiram abandonar o seu país, à procura de uma vida melhor. Desde os 9 anos, que Tiago está em Portugal. Foi em Lisboa, que completou um curso profissional em Design Gráfico e, nessa altura, aventurou-se em Itália alguns meses. 

Quando regressou a Portugal, o jovem já tinha a ideia de investir num negócio próprio. “A minha educação sempre foi bastante empreendedora, aprendi a investir no meu emprego, em vez de começar a trabalhar para outros e acabei por seguir o conselho”, explica o proprietário de 24 anos à New in Coimbra.

Em Lisboa, os pais têm três lavandarias, mas Tiago queria experimentar um ramo completamente diferente. Sem nenhuma experiência nesta área, abriu um restaurante de comida tradicional chinesa. No entanto, escolheu o centro do País. “Sempre gostei da cidade, mas conhecia apenas de visita e como há imensos estudantes de todas as culturas, achei que fizesse sentido ficar por aqui”, salienta. Assim nasceu o restaurante Whirl Pot, a 4 de março, que promete trazer um novo conceito à cidade. 

Aqui pode comer tudo o que quiser. A técnica utilizada surgiu há cerca de dois mil anos através da guerra. Nessa altura, os soldados não tinham tempo para comer, nem condições para cozinhar. Por isso, num esforço de grupo, começaram por colocar os ingredientes que arranjavam num tacho. O preparado podia conter quaisquer alimentos e, depois de feito, partilhavam o prato.

Apesar de já não ser realizada da mesma forma, esta tradição foi passando de geração em geração e faz parte da cultura da maioria dos restaurantes chineses. Mas não se assuste, que no Whirl Pot, cada pessoa tem o próprio tacho, o que não obriga a que partilhe a refeição. A New in Coimbra foi convidada a participar nesta experiência única e prometemos não poupar nos detalhes. 

O espaço no centro da cidade é pequeno, mas acolhedor. Assim que entra, vai conseguir ver o interior e a larga mesa, onde cada cliente escolhe o próprio lugar entre os mais de 30 disponíveis. Antes de se sentar, será aconselhado a criar o próprio molho. Nesta fase, o empregado irá ajudá-lo a escolher as melhores combinações. 

O molho é o elemento que irá ajudar a construir os sabores. Depois de cozido, a ideia é passar os alimentos por este molho e comer. Mas atenção, cada combinação é paga à parte. “O importante é cada um escolher o que gosta e que possa experimentar o maior número de combinações possíveis”, explicou-nos o proprietário.

Por exemplo, se for fã de carnes, a pasta de sésamo é a melhor opção. Se decidir experimentar um pouco de tudo, o molho de alho com coentros é bastante popular. Caso seja louco por picante e quiser intensificar a experiência, o óleo de picante é a escolha certa.

A base do prato é sempre o molho e há diversas opções disponíveis: o caldo à base de ossos, que é o sabor original; o picante, o caldo de tomate e de cogumelos, a opção para os vegetarianos. Os restantes ingredientes vão passar numa linha rolante à sua frente e o objetivo é que vá tirando e coloque no próprio caldo. Pode escolher entre legumes, como couve chinesa ou brócolos, carnes como tiras de novilho ou salsichas de porco, tofu frito ou normal e marisco, como camarão ou amêijoas. 

Todos os componentes têm tempos diferentes de cozedura e é essencial que cumpra os minutos estipulados. Assim que estiver cozinhado, pode retirar, mergulhar no molho à parte e comer. Terá disponível à sua frente uma pequena colher e taça, para que possa retirar os alimentos da sopa com calma.

Pode comer até ficar completamente satisfeito. Ao almoço, o preço é de 15,90€ por pessoa, enquanto ao jantar passa a 19,90€. Cada molho elaborado tem um custo adicional de 1€. Ainda não há sobremesas disponíveis, mas Tiago promete que este será o próximo passo. 

Carregue na galeria para conhecer o restaurante Whirl Pot, em Coimbra.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua dos Oleiros, 15
    3000-302 Coimbra
  • HORÁRIO
  • Terça a domingo das 12h às 15h e as 17h às 23h
PREÇO MÉDIO
Entre 10€ e 20€
TIPO DE COMIDA
Chinês

MAIS HISTÓRIAS DE COIMBRA

AGENDA