comida

O cabrito assado vai estar à prova em 12 restaurantes de Condeixa (e pode votar no melhor)

O evento vai decorrer entre os dias 4 e 12 de maio em vários espaços da vila. O prato custa 18€.
Para quem não resiste a comida tradicional portuguesa.

Todas as regiões são conhecidas por algum prato em específico e no distrito de Coimbra há imensas propostas tradicionais para explorar. No entanto, todos sabem que o verdadeiro cabrito assado está em Condeixa-a-Nova. Por isso, está a chegar à vila a nona edição dos sabores de Condeixa, inspirada nas diferentes propostas de cabrito assado. 

Nas freguesias do concelho, este é o prato que dá lugar à tradicional chanfana. É assado em forno de lenha, o que lhe confere um sabor especial. É acompanhado por batatas assadas e grelos cozidos. 

O evento vai decorrer entre os dias 4 e 12 de maio. Como é habitual, os participantes têm a oportunidade de experimentar o cabrito assado que quiserem, a um preço especial. O objetivo é eleger o melhor prato da região e a única coisa que precisa de fazer é comer e votar no seu favorito. Além disso, ainda pode receber um presente. 

Nos boletins entregues, existem três categorias: sabor, textura e apresentação. Em todas elas, deve pontuar de 0 a 10, sendo 0 péssimo e 10 excelente, e escrever o valor total da pontuação no final. Há 12 restaurantes aderentes na vila, sendo eles: Amadeu; Gavius Restaurante & Bar; Lambarices; Manjares d’Avó; Museu de Conimbriga; O Filipe; O Pote; O Taínha; Pariz; Quinta do Poço; Canto de Manguela e Tinella. 

Em qualquer um deles, o valor a pagar será sempre o mesmo: 18€ por pessoa. O preço inclui o cabrito assado, escarpiada, bebida e um café. 

Se quiser experimentar em sua casa, aqui fica a receita do cabrito assado à moda de Condeixa-a-Nova.

Do que precisa

— 1 cabrito (entre 4 a 5 quilos)

— 3 a 4 cabeças de alho

— Sal q.b

— 2 colheres de sopa de colorau

— Piripiri

— Azeite

— 125 gramas de banha de porco

— 1 copo de vinho branco

Como se faz

Parta o cabrito em bocados pequenos. De véspera, descasque os alhos, duas ou três cabeças, e pise-os com sal num almofariz. Coloque-os numa taça grande, junte duas colheres de sopa de colorau com um pouco de picante (a gosto), bastante azeite e um pouco de banha de porco, amasse muito bem e barre o cabrito.

No dia seguinte, com o forno bem quentinho, leva-o a assar, coberto com o véu do cabrito que entretanto se guardou. Quando se sentir o assado a estalar, deve-se “constipar” (borrifar) com vinho branco. Vá virando e deixe apurar. Sirva com batata assada e grelos.

MAIS HISTÓRIAS DE COIMBRA

AGENDA