comida

Festival das Francesinhas está de volta ao Casino Figueira com menus a partir de 9,90€

Iniciativa começa esta quinta-feira, 20 de julho, e estende-se até 2 de setembro. Preço inclui duas cervejas e café.

Os fãs de francesinhas, a sandes típica do Porto, podem respirar de alívio na Figueira da Foz. A partir desta quinta-feira, 20 de julho, o Casino Figueira acolhe a 16.ª edição do Festival das Francesinhas entre as 19h30 e as 22h30 na Galeria Casino (1º piso).

Diariamente, até 2 de setembro, é possível provar esta iguaria tipicamente nortenha por 9,90€ nas seguintes versões: francesinha tradicional, frango ou campestre. O preço inclui a francesinha, dois copos de cerveja (20 centilitros cada) e café. As francesinhas podem ainda ser acompanhadas com batata frita e ovo, ingredientes com um custo adicional de 1,20€ cada.

Como alternativa, está ainda disponível “A Figueirinha à Moda Antiga” (pão rústico alentejano, cachaço de porco ibérico, paio grelhado, mortadela de azeitona verde, cebolada com mostarda, queijo cheddar e molho) por 12,50€, que inclui ainda uma cerveja Selecção 1927 (25 centilitros) e café.

Os mais novos têm ainda disponível um Menu Infantil, que inclui um bitoque de frango com batata frita, ovo estrelado e salada fresca ou douradinhos de pescada com batata frita e salada fresca, uma bebida (refrigerante de pressão ou água 33 centilitros) pelo valor de 9,50€.

Recorde-se que o Festival das Francesinhas do Casino Figueira tem sido, ano após ano, um enorme sucesso, com muita adesão, principalmente de grupos de amigos e famílias com miúdos. No ano passado, a afluência “superou as 12 750 pessoas e mais de 12 mil francesinhas entre as refeições servidas de francesinhas e alguns pratos alternativos disponíveis, numa média de 198 francesinhas por dia”, refere a organização.

A popularidade do Festival das Francesinhas no Casino Figueira entre as famílias confirmou-se pois foram servidos no ano passado mais de 703 menus infantis. Os clientes fizeram também uma avaliação muito positiva, “tendo-se verificado uma boa taxa de fidelização, visível no elevado número de clientes que repetiram a ida ao festival”.

MAIS HISTÓRIAS DE COIMBRA

AGENDA