Powered by CIM|RC

comida

Boas notícias: vai ter mais de uma semana para provar a melhor chanfana na Lousã

A lista conta com 25 restaurantes aderentes, que vão servir o famoso prato entre os dias 17 a 25 de fevereiro.
Uma programação imperdível.

Está a chegar mais um festival gastronómico imperdível, principalmente para os fãs de chanfana, em Lousã. O evento está marcado para os próximos dias 17 a 25 de fevereiro, esperando-se o “maior número de restaurantes aderentes de sempre”.

A 12.ª edição promete ser um verdadeiro “chamariz na região de Lousã, contando com 25 espaços aderentes de todo o concelho. Este é um prato típico da região centro, feito com cabra assada, em caçoilas de barro. “Espera-se que o visitante possa mergulhar no nosso território”, já que “é um convite para se vir e desfrutar da Lousã num sentido mais alargado”, salienta Luís Antunes, presidente da Câmara da Lousã.

A receita já é bastante antiga e, por isso, é difícil ter uma única certeza quanto à sua origem. A primeira remete para a terceira invasão francesa, onde as freiras tiveram o papel fundamental de criar uma fórmula gastronómica, que evitasse que os soldados roubassem as cabras da região. A segunda defende que este prato foi criado durante a invasão francesa. Nesta versão, a água teria sido envenenada para matar os soldados, mas era preciso cozinhar a carne habitual, daí que tenha sido substituída por vinho.

Teorias à parte, a chanfana é confecionada com carne de ovelha velha com vinho tinto e os temperos habituais, como louro e sal. É um prato simples, mas que ficou na história da gastronomia portuguesa, principalmente na região de Miranda do Corvo.

O restaurante Burgo da Lousã, À Terra, Casa Velha, Villa Lausana, Cervejaria Universal, Sabores da Aldeia, Taberna Talasnal, Ti’Lena, Mimosa da Beira, Burguesa, Churrasqueira Borges, Churrasqueira Manuel da Póvoa, Casa Bacalhau, Estrela Dourada, Alto do Padrão, Maria das Tapas, Tradição Come, Galinhamiga, Manjar da Villa, São Paulo, o Carocha, Restobar, Avó, Adega da Villa e, por último, Tó dos Frangos fazem parte da lista de spots aderentes. Não se esqueça de reservar sempre o seu lugar.

Em todas as opções, o prato principal é sempre o mesmo: chanfana. Além da comida, ao longo da semana, pode esperar um conjunto de eventos culturais, como sessões de leitura infantil e visitas guiadas. O evento tem a colaboração de 14 unidades comerciais, onde poderá ter descontos no alojamento.

Para os curiosos, está aqui a receita da famosa chanfana.

Do que precisa

— 2,5 quilos de carne de cabra velha
— 1 cabeça de alho inteira
— 1 folha de louro
— 1 colher de sobremesa de colorau
— 1 colher de banha de porco ou azeite
— Sal q.b.
— Piripiri
— Vinho tinto

Como se faz

Coloque num caçoilo de barro preto a carne de cabra velha, devidamente partida, em pedaços com aproximadamente cinco centímetros, dependendo da peça do animal. Adicione os restantes ingredientes e regue com vinho tinto de boa qualidade no final.

Os caçoilos, inicialmente tapados com testo de barro ou folha de couve, são agora habitualmente cobertos com folha de papel de alumínio. Coloque no forno de lenha bem quente, com a preciosa ajuda da pá do forno, durante cerca de duas a três horas, até apurar muito bem. O habitual acompanhamento deste prato são as batatas e grelos de nabo cozidos.

Se prefere cozido à portuguesa, carregue na galeria para conhecer as melhores propostas do distrito.

MAIS HISTÓRIAS DE COIMBRA

AGENDA