Powered by CIM|RC

comida

A improvável combinação de esfirras com pudim que está a conquistar a cidade

O restaurante abriu em outubro de 2022, depois de muitos meses à procura da receita de massa perfeita.
Já experimentou?

No mundo dos salgados, existem imensas opções, desde rissóis, empanadas, coxinhas de frango e também esfirras. Apesar de esta última especialidade não ser muito popular no nosso País, é presença obrigatória em festas e eventos, no Brasil. Para quem não sabe, são pequenas tortas assadas, com o aspeto semelhante a uma mini pizza.

A massa é bastante versátil, o que origina receitas diferentes e combinações improváveis. No topo da lista está, sem dúvida, a esfirra de pudim que se encontra disponível n’O Bravo, em Coimbra. É uma opção insólita, mas perfeita para quem adora o contraste de texturas, temperaturas e de sabor, entre o doce e o salgado. “Funciona como petit gâteau e a bola de gelado, pelo choque térmico e contraste entre o frio do pudim e o quente da massa”, explica Raphael Branco, proprietário do espaço.

O prato é servido apenas no restaurante, pela complexidade do empratamento. O pudim é disposto em pequenos moldes tradicionais e depois é colocado no centro da esfirra enquanto está quente. Por cima, leva ainda o molho de caramelo para um “explosão de sabor”.

“Gosto de dizer que somos um espaço aberto a sugestões, tanto pela equipa como pelos clientes. E foi o que aconteceu neste caso particular. A ideia surgiu em conversa com uma cliente e achámos que fazia sentido”. Depois de uma primeira abordagem, a receita foi testada e passou com distinção.

O espaço tem um menu fixo dividido em quatro momentos: as esfirras tradicionais, onde pode encontrar recheios de carne, queijo e atum; dois ou mais ingredientes como, por exemplo, de pepperoni e mozzarella com bacon; esfirras premium de carne seca e três queijos; e por fim, as esfirras doces, com vários tipos de chocolates e frutas. O valor começa em 1,49€.

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por O Bravo – Casa das Esfirras | Coimbra (@obravo.pt)

A história d’O Bravo

Desde sempre que a esfirra está presente na vida de Raphael. Durante a década de 60, a avó e a tia materna decidiram juntar-se na venda de salgados, desde coxinhas, bolos de queijo e muitas outras receitas, no Brasil. A sua fábrica, na altura, ficava perto da escola que Raphael frequentava e sempre que passava para cumprimentá-las, acabava por trazer o bolso cheio de salgados para comer entre as aulas. “Para mim não é apenas um negócio, porque a memória afetiva é muito grande”, explica.

E foram precisamente estas recordações que deixaram saudades, principalmente durante a pandemia, quando estava confinado em casa. “Estava a sentir imensa falta dos salgados da minha mãe e, por isso, pedi-lhe a receita. Fiz exatamente como ela me ensinou, mas ficaram horríveis”. No entanto, a teimosia e o desejo de comer uma boa esfirra fizeram com que Raphael reproduzisse e recriasse os passos vezes sem conta, até conseguir.

“Quando achei que já estava próximo do que comia no Brasil, decidi dar a provar a amigos e colegas, tanto portugueses como brasileiros. O feedback deles foi fundamental. Foram os comentários, que me incentivaram a avançar e pensei que tinha um produto muito bom para um mercado que não existia em Coimbra”. E foi assim que O Bravo abriu, pela primeira vez, a 28 de outubro de 2022.

Carregue na galeria para conhecer o espaço e alguns das esfirras disponíveis.

ver galeria

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua dos Oleiros, 26
    3000-302 Coimbra
  • HORÁRIO
  • Terça a sexta-feira das 12h às 15h e 19h às 23h
  • Sabádo e domingo das 19h às 23h
PREÇO MÉDIO
Menos de 10€
TIPO DE COMIDA
Brasileira

MAIS HISTÓRIAS DE COIMBRA

AGENDA